Depois de sua viagem a Mianmar e Bangladesh, o Papa Francisco retomou nesta terça-feira (05/12) a celebração da missa na capela da Casa Santa Marta.

A humildade é um dom indispensável na vida de um cristão: foi o que disse o Papa na sua homilia. Inspirado por uma passagem do profeta Isaías, Francisco recordou que todo cristão é como “um pequeno broto onde se  pousará o espírito do Senhor, espírito de sabedoria e de inteligência, espírito de conselho e fortaleza, espírito de conhecimento e temor do Senhor”. “Esses são os dons do Espírito Santo. Da pequenez do broto à plenitude do Espírito. Esta é a promessa, este é o Reino de Deus”. Esta é “a vida do cristão”, recomendou o Papa:

Ser consciente que cada um de nós é um broto daquela raiz que deve crescer, crescer com a força do Espírito Santo, até a plenitude do Espírito Santo em nós. E qual seria a tarefa do cristão? Simplesmente proteger o broto que cresce em nós, proteger o crescimento, proteger o Espírito.

E, qual é o estilo de vida cristão? “Um estilo como o de Jesus, de humildade”, explicou Francisco:

“É preciso fé e humildade para acreditar que este broto, este dom assim tão pequeno chegará à plenitude dos dons do Espírito Santo. É preciso humildade para acreditar que o Pai, Senhor do Céu e da Terra, como diz o Evangelho de hoje, escondeu essas coisas aos sábios, aos doutos e as revelou aos pequeninos. Humildade é ser pequeno, como o broto, pequeno que cresce todos os dias, pequeno que necessita do Espírito Santo para poder ir avante, rumo à plenitude da própria vida”.

“Alguém acredita que ser humilde - observou o Papa - é ser educado, cortês, fechar os olhos em oração ...”. “Não, ser humilde não é isso”. Então, “como posso saber se sou humilde?”, perguntou Francisco:

“Há um sinal, um sinal, o único: aceitar as humilhações. A humildade sem humilhações não é humildade. Humilde é aquele homem, aquela mulher que é capaz de suportar as humilhações como Jesus as suportou, o humilhado, o grande humilhado”.

Francisco recordou o exemplo de tantos santos “que não só aceitaram as humilhações, mas as solicitaram para se assemelharem a Jesus”. Que o Senhor - concluiu sua homilia o Papa - nos conceda essa graça de proteger o pequeno em direção da plenitude do Espírito, de não esquecer a raiz e aceitar as humilhações”. (SP-BF)


Fonte: Rádio Vaticano

Pastoral da Comunicação realiza visita missionária na Comunidade Capoeiras

Out 16, 2018
A visita acontece por ocasião do Mês Missionário, em que a Igreja é convidada a…
769

Conselhos de Santa Teresinha para você aprender a lidar com pessoas antipáticas

Out 10, 2018
Ela também não foi uma pessoa fácil, mas aprendeu a dominar a arte da empatia Santa…
13

Conheça a Oração de São João Paulo II a Nossa Senhora Aparecida

Out 10, 2018
Exatamente há 38 anos, em 4 de julho de 1980, o Papa João Paulo II visitava a cidade de…
6

Audiência: Deus é amante da vida. Não desprezá-la

Out 10, 2018
O Papa Francisco realizou a Audiência Geral com os fiéis e peregrinos na Praça São Pedro…
4

Sínodo. Card. Filoni: a dinamicidade dos jovens é riqueza para a Igreja

Out 08, 2018
“É importante que o mundo inteiro, não somente a Igreja, mas também por exemplo a…
9

Dicastério para os Leigos fica ainda mais "brasileiro"

Out 08, 2018
O prefeito da Congregação para a Vida Consagrada, Card. João Braz de Aviz; o Bispo…
7

Papa: leigos e pastores não tenham medo de sujar as mãos

Out 08, 2018
Na missa matutina na Casa Santa Marta, Francisco exortou os leigos e os pastores a…
14
papa missa sinodo REUTERS Tony Gentile

Papa preside Missa na abertura do Sínodo dedicado aos jovens

Out 03, 2018
Santo Padre pediu que o Espírito Santo dê aos padres sinodais a unção com o dom dos…
5