Para viver bem

Vigiai, pois, com cuidado sobre a vossa conduta: que ela não seja conduta de insensatos, mas de sábios. (Efésios 5,15)

A única maneira de aproveitar o tempo é gastá-lo com sabedoria. É impossível guardar o tempo, pois ele passará independentemente do que estamos fazendo. Temos de tomar muito cuidado com a maneira como vivemos. Quantas oportunidades são perdidas, por não agirmos no tempo certo! A questão toda não está na falta de tempo, mas no modo como o usamos.

Em Provérbios 12,11 lemos: “Quem cultiva sua terra será saciado de pão; quem procura as futilidades é um insensato”. Essas palavras nos indicam a importância de não usar o tempo de qualquer modo, pois isso significa desperdiçar um tesouro dado por Deus. Quando o tempo é administrado com o propósito de vive-lo de acordo com o plano de Deus, passa a existir uma escala de prioridades. Nossa realização como pessoas e nossa felicidade dependem diretamente do modo como usamos o tempo. Se perguntássemos à maioria das pessoas qual a realidade mais importante de suas vidas, a resposta seria: a família.

Entretanto, pelos mais diferentes motivos, passamos a maior parte do tempo longe dela. Podemos argumentar que a causa é a luta pela sobrevivência, ou tantas outras coisas que acabam tomando o nosso tempo. Devemos nos ocupar com o trabalho, com a busca de maneiras para progredir profissionalmente, mas não podemos perder o foco de que a vida não se resume apenas a isso.

O desafio é não sermos levados pelo tempo, a ponto de nos tornar escravos dele. É importante reconhecer que existe um tempo para cada realidade da vida. E, por outro lado, se você sentir que desperdiçou muito do seu tempo em coisas inúteis, não perca tempo se culpando, pois todos nós estamos sujeitos a essa situação.

Não tenha medo de recomeçar, de ter novas prioridades para construir sua vida sobre a rocha viva da fé. Aprenda a ter tempo para Deus, tenha o seu momento para relaxar, valorize os laços familiares, cultive relacionamentos saudáveis com as pessoas. E por fim, organize o seu trabalho, aplicando o tempo nas coisas certas e importantes, tendo o cuidado com tudo que possa roubar seu tempo. É preciso aproveitar cada momento com sabedoria.

Tratamento:

O tempo de cada dia é um presente precioso de Deus. Se aproveitamos bem o tempo, cada dia se torna uma fonte de realização e felicidade. Faça uma lista de prioridades, tomando cuidado de não excluir Deus, você, a família, os relacionamentos e, evidentemente, seu trabalho. Esteja atento para não se sobrecarregar, e também para não perder tempo. Sem criar sentimentos de culpa, faça uma avaliação do seu desempenho.

Oração:

Senhor, sei o quanto o tempo passa depressa e o quanto tenho que trabalhar para dar conta do que me é dado, por obrigação, executar. Porém dai-me a graça de nunca esquecer de que não devo deixar de lado a melhor e única parte que não me será tirada: Vossa Palavra. Daqui nada levarei a não ser o que sou e fiz.

Quanto tempo ainda me resta nesta terra? Só Vós o sabeis. Não permitais que daqui me vá sem ter realizado Vossa santa vontade, a fim de que, no dia previsto não Vos oculte meu rosto e perceba que é tarde demais para fazer o que posso começar a fazer, a partir de agora.

Abençoai, Senhor, meus trabalhos, dai-me prosperidade e que nada me falte, fazendo-me escolher antes de tudo a melhor parte, a qual nunca me será tirada.

Amém

Minha decisão:

Terei sempre presente que o tempo perdido em coisas inúteis jamais será recuperado. Com a ajuda de Deus, vou procurar organizar o me tempo, tendo sempre presente a orientação de Eclesiastes 3,1: “Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus”.

Promessas de Deus:

Fazei-me conhecer, Senhor, o meu fim, e o número de meus dias, para que eu veja como sou efêmero. A largura da mão: eis a medida de meus dias, diante de Vós minha vida é como um nada; todo homem não é mais que um sopro. (Sl 38,5-6)

Não relaxeis o Vosso zelo. Sede fervorosos de espírito. Servi ao Senhor. (Rm 12,11)

Bendirei continuamente ao Senhor, Seu louvor não deixará meus lábios. (Sl 33,2)

Este texto foi retirado do livro: Socorro Espiritual – 40 Remédios de Deus

Fonte: Encontro com Cristo

Categoria: