A Missa do Santíssimo, no penúltimo dia do tríduo, também foi um convite à reflexão acerca da valorização da família

Durante os dias 28, 29 e 30 de agosto, a comunidade paroquial do Setor II celebrou mais uma vez o tríduo em honra a seu padroeiro, Santo Agostinho de Hipona. Nos três dias, os fiéis tiveram a oportunidade de participar das celebrações eucarísticas e das reflexões propostas pelo Evangelho de cada dia.

Na penúltima noite do tríduo, ocasião em que a Igreja celebrou a memória do martírio de São João Batista, Padre Jacó conduziu sua homilia convidando os fiéis a refletirem sobre a fé. “Nós vivemos nossa fé de uma forma muito circunstancial, de acordo com o momento, de acordo com aquilo que nos agrada, com aquilo que nos convém”, afirma o pároco, durante a reflexão sobre o aspecto da vivência da fé nos dias atuais.

Padre Jacó observa também que, a ausência do conhecimento doutrinal e da Palavra de Deus, é um dos motivos para a instabilidade dos católicos com relação a fé e vivência da Palavra. “o grande problema do nosso tempo é que infelizmente, muitos católicos desconhecem a Palavra de Deus, muitos católicos parece que foram mal catequisados, esqueceram a doutrina da Igreja, aí qualquer novidade que chega faz as pessoas mudarem sua postura de ser”, afirma.

“A coragem de João Batista deve reavivar em nós a fé na doutrina, na Palavra de Deus, na vontade de Deus, no amor às nossas famílias”, conclui Padre Jacó, convidando a comunidade a olhar para o exemplo de São João Batista. “É exatamente agora, nos nossos tempos, que nós temos que dar testemunho da nossa fé, com convicção, ainda que nos seja pedida a vida”.

Categoria: