Paróquia Senhora Sant’Ana celebra Mês Mariano com transmissões do Santo Terço diariamente e participação dos fiéis por telefone

Oliveira

A iniciativa é uma alternativa ao novenário tradicionalmente celebrado em família neste período, e que neste ano, em decorrência da pandemia causada pelo COVID-19, não está sendo possível realizar

A Paróquia Senhora Sant’Ana deu início no dia 1º de maio ao programa Reza Conosco, uma transmissão diária do Santo Terço através das redes sociais da Paróquia (Facebook e Youtube) e pela Rádio local (Styllus FM 98,7), às 18h, tendo como apresentador principal o pároco, Pe. Jacó Sidarta.

O programa dinâmico que envolve a participação de fiéis da paróquia de Varjota e de outras cidades, é uma alternativa para manter a aproximação da comunidade através da oração coletiva, embora à distância nesse período de isolamento social. E assim, diariamente, os fiéis acompanham colocando suas intenções e/ou fazendo participações ao vivo, mediante ligação telefônica ou chamada de vídeo pelo aplicativo WhatsApp.

Foto enviada por uma paroquiana.

Além das participações ao vivo, os fiéis são motivados a enviarem fotos dos altares preparados em suas casas neste mês de Maio, que diariamente são publicadas antes de cada mistério do Santo Terço.

Darlene Venâncio no momento da participação no Santo Terço

“Foi uma experiência muito boa, até pra incentivar na fé”, afirma Darlene Venâncio, uma paroquiana que participou do Terço com padre Jacó. E continua: “claro, não é numa situação boa, mas nem toda situação assim, veio pra ser ruim a vida toda, e às vezes traz muitas coisas boas. Tenho certeza que esse terço está fazendo com que muitas pessoas se aproximem mais de Deus. Até minha irmã que não tinha o hábito de rezar o terço todos os dias, agora está rezando”, conclui Darlene.

Cláudia Barroso, que coordena a Pastoral Familiar na Paróquia, afirma que a metodologia empregada no Programa Reza Conosco foi uma surpresa:

“Quando estava se aproximando o mês de Maio, a minha maior preocupação era: como seria? O que a gente iria fazer nesse mês? Aí, a princípio eu pensei – porque eu não entendo de tecnologia – que seria interessante a gente rezar por rua, nas calçadas, até chegar os 30 dias. Mas, quando surgiu essa ideia de vocês, eu achei fantástico. Por quê? Porque envolve mais gente do que a gente pode imaginar, e ficou muito bom. Lógico que não substitui o nosso terço, nossa ida às casas, mas no momento em que nós estamos vivendo hoje, é uma das coisas mais viáveis que tem, a Internet”, afirma.

Cláudia ainda acrescenta, ressaltando o aspecto da proximidade com a vida paroquial: “A gente está tendo a oportunidade de interagir entre pessoas. Percebemos que tem muita gente se comunicando no momento do terço. Pagamos o celular, notebook, ligamos o rádio… Está uma coisa muito boa, porque a gente sente que as pessoas estão participando, estão gostando, estão interagindo. E participar do terço pra mim foi emocionante. Por que nós que temos o hábito de estar sempre na Igreja, e de repente temos essa parada, o encontro mesmo que seja através da Internet causa uma certa emoção. É uma oportunidade que a gente está tendo de ter um contato com a nossa Paróquia, com o nosso pároco, com as coisas da nossa Igreja”, conclui.

A programação do terço diário também inclui a participação de coordenadores de setores e comunidades paroquiais duas vezes por semana, como apresentadores do programa, proporcionando assim um maior envolvimento da comunidade paroquial e dando oportunidade dos fiéis que não estão na sede também se sentirem mais próximos.

O Programa Reza Conosco também é transmitido todos os sábados, às 12h, com o Ofício da Imaculada Conceição, e tendo grande participação e interação dos fiéis através das redes sociais da Paróquia.

Padre Jacó Sidarta, em entrevista concedida ao nosso portal paroquial, relata a experiência vivenciada nesse período de pandemia e no formato da celebração deste Mês Mariano. Veja a mensagem do pároco, na íntegra:

Padre Jacó Sidarta no início do Santo Terço

A paz de Cristo Ressuscitado!

No início da quarentena fiquei muito confuso com toda a situação. Era algo totalmente diferente, estranho, desanimador ver a situação: igrejas vazias, distanciamento do povo, impossibilidade de fazer reuniões, de planejar com o povo de Deus, como é costume nosso, a vida evangelizadora e pastoral da nossa paróquia. Creio que no início me deixei levar pelo pânico e pela negatividade que estava sendo veiculada.

Mas no dia em que o santo padre o Papa Francisco deu a bênção Urbe et Orbi, naquele dia em que foi proclamado o evangelho de São Marcos, da tempestade acalmada, e o Papa disse que a grande tentação dos discípulos e por vezes também a nossa, era “achar que Deus não se importava de estarmos parecendo”. Exatamente naquela hora despertei, acordei, percebi que Jesus está no nosso barco, está totalmente preocupado com o que passamos. Redescobri que minha missão é fazer o povo de Deus acordar também e reconhecer que Deus está sempre conosco, em momentos bons e nos momentos difíceis.

A Páscoa sempre reaviva em nós a alegria, a esperança na vida nova que Jesus ressuscitado nos traz, e o mês de maio para mim, é o melhor mês do ano no que diz respeito a atmosfera espiritual e a criatividade para evangelizar todo território paroquial. Como devoção a Nossa Senhora, nós já temos há alguns anos o terço às 18hs transmitido pela rádio, com uma significativa participação da comunidade paroquial. Mas em tempos de quarentena pela pandemia, precisávamos de algo a mais. Então decidimos consultar os paroquianos sobre como fazer um mês de maio animado e participativo. Vieram muitas ideais bonitas, criativas. Todas foram lidas, analisadas, e rezadas por mim, e por uma equipe bem capacitada.

Prevaleceu a sugestão do terço transmitido com essa interação: padre rezando com o povo. No início para mim, foi algo que tinha que aprender a fazer. Pois todos que me conhecem sabem, que nunca me imaginei diante de 04 câmeras, com um microfone na mão transmitindo alguma coisa. Mas como é vontade de Deus, como é preciso evangelizar, tenho que me adaptar ao novo que Deus me pede. E 10 dias depois, percebo o quanto tem sido maravilhoso rezar com o povo, entrar na casa de cada um, ouvir as necessidades, as dores, as alegrias, levar esperança, acalmar o coração, levar a paz por meio da poderosa oração do santo terço e do ofício de Nossa Senhora.

Claro que já entrava todos os dias, mas agora converso, vejo, admiro a fotografia dos altares que nos são enviadas. Vejo uma grande oportunidade para evangelizar que Deus nos concedeu. Vejo e fico feliz com a competência e a dedicação do João Paulo, Francisco Borges e Moisés, membros da Pascom. Eles prepararam o cenário e toda a aparelhagem técnica, e enquanto estou rezando com o povo, eles estão detrás das câmeras rezando de outra forma, para que minha voz, as imagens e acima de tudo a imagem e o som da Ave Maria alcance os que participam do terço. Agradeço a Deus por essa graça, sei que está tendo fecundidade, creio que tiraremos algo bom, que iremos colher frutos bons.

Vale ressaltar que toda a programação realizada na paróquia está de acordo com as normas e exigências dos órgãos competentes com relação a prevenção do novo Coronavírus, mantendo o mínimo de pessoas necessárias durante o programa, e com os devidos cuidados com equipamentos, uso de álcool em gel e máscaras.

Para conhecer o Programa Reza Conosco e ter acesso ao nosso conteúdo em vídeo, clique aqui e veja nosso Canal no Youtube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *