Pe. Zezinho: “Dois pesos e duas medidas sobre o fogo na Amazônia e na Austrália”

Oliveira

“Não tenho dúvidas que as leituras sobre as queimadas no Brasil e agora na Austrália têm viés ideológico. Não vejo a mesma gritaria histérica”

via Facebook, o pe. Zezinho se manifestou a respeito das diferenças que observa na cobertura feita pela mídia mundial sobre os incêndios que atingiram a Amazônia em agosto passado e os que estão assolando vastas regiões da Austrália neste momento.

AS QUEIMADAS DO BRASIL E DA AUSTRÁLIA
Pe Zezinho scj

Sou brasileiro, não sou nem esquerdista nem direitista nem centrista. Leio os acontecimentos sem cartilhas pré-estabelecidas. Vejo o que é bom e mau na esquerda, na direita e no centro. Elogio e apoio ou critico depois de ler os acontecimentos. Minhas aulas de sociologia e de filosofia me levaram a isto.

Mas não tenho dúvidas que as leituras sobre as queimadas no Brasil meses atrás e agora as queimadas na Austrália têm viés ideológico.

Não vejo a mesma gritaria histérica que houve com relação às queimadas na Amazônia brasileira, quando outros países amazônicos também queimavam.

E agora faz meses que grassam incêndios infernais na Austrália e os jornais silenciam, ou ao menos não estão gritando histericamente contra a queima das florestas australianas.

Imagino que foi coisa política. E sempre será. Não há interesse mundial em mudar o regime que governa a Austrália. Mas há interesse em desgastar o regime do Brasil depois de quase vinte anos de esquerda no governo! É natural que quem perdeu queira voltar e quem venceu queira governar por mais do que quatro anos.

Não! Não votei em Bolsonaro nem no Haddad! Não concordei com a linguagem nem do Lula, nem do Haddad nem do Bolsonaro. Não imagino a política deste jeito. Espero mais maturidade desses líderes quando abrem a boca para falar ao nosso povo!

Mas seguramente há dois pesos e duas medidas a respeito do fogo na Amazônia brasileira, Amazônia sul-americana e Austrália. O viés tornou-se escandalosamente político. Levou meses até que a imprensa mundial admitisse que as florestas da Austrália estavam queimando havia semanas e meses. A aguerrida adolescente que cruzou o Atlântico ao norte não fez semelhante trajeto indo para os mares do sul. Ela poupou a Austrália na sua catilinária quando a Austrália já ardia em fogo!

Este fogo, que também arde na África, tornou-se político! Faz tempo que a esquerda está soprando o fogo no Brasil e ignorando o fogo na Austrália. E isto não é em defesa do Bolsonaro. No tempo do Lula o Brasil também queimou. Isto é reação contra dois pesos e duas medidas. Morreram mais coalas e mais fauna na Austrália do que no Brasil. Mas só agora a mídia decidiu admitir que há vários meses que a Austrália estava queimando!

Fonte: Aleteia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

Campanha da Fraternidade Ecumênica em 2021 já tem tema e lema

A Comissão da Campanha da Fraternidade Ecumênica se encontrou na sede do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), dia 7 de janeiro, com a tarefa de escolher o tema e o lema da próxima Campanha da Fraternidade Ecumênica em 2021. O tema escolhido é “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” […]